Quatro Coisas Que Matam Relacionamentos?

Quatro Coisas Que Matam Relacionamentos?

Nos dias de hoje já dá pra perceber como andam os relacionamentos.

John Gottman pode ouvir um casal por 5 minutos e determinar, com precisão de 91%, se eles vão se divorciar.

Ele foi destaque no livro de Malcolm Gladwell Blink. A Decisão Num Piscar de Olhos .

Pesquisando casamentos há mais de 40 anos, Gottman diz que casais que frequentam suas oficinas têm metade da taxa de recaída que a terapia padrão fornece.

Seu livro Os sete princípios para fazer o trabalho da união é excelente e rico em informações (não encontrei o livro em português).

Nela, ele desmascara uma série de mitos sobre os relacionamentos, explica por que os casamentos ( relacionamentos em geral) vão mal e o que pode ser feito sobre isso.

Os quatro cavaleiros do relacionamentos

Como ele pode dizer quem irá separar? Há uma série de indicadores, mas no núcleo de pesquisa de Gottman existem os ”os quatro cavaleiros“. Estas são as quatro coisas que indicam que um apocalipse no relacionamento está a caminho:

  • Crítica – As críticas são uma indicação. A crítica é mais global – que ataca a pessoa, não o seu comportamento.
  • Desprezo – “… xingamentos, escárnio, zombaria e humor hostil. De qualquer forma, o desprezo – o pior dos quatro cavaleiros – é venenoso para relacionamentos porque transmite desgosto. É praticamente impossível resolver um problema quando o seu parceiro está recebendo a mensagem de que você está “desgostoso” com ele ou ela.”
  • Defensiva – “… defensiva é realmente uma maneira de culpar seu parceiro. Você está dizendo, com efeito, ‘O problema não é comigo, é com você.’ A defensiva apenas agrava o conflito, que é por isso que é tão mortal “.
  • Frieza – Isso não apenas remove a pessoa do conflito, acaba por removê-los, emocionalmente, a partir da relação.

Veja também: A ciência da sedução

Qual foi a maior surpresa sobre relacionamentos/casamentos? 

O que me surpreendeu mais? A pesquisa de Gottman revela que grandes diferenças de opinião não destruem relacionamentos, é a forma como um casal lida com eles.

69% dos problemas de um casal são perpétuas. Estes problemas não desaparecem, e ainda muitos casais mantêm discutindo sobre eles, ano após ano:

A maioria dos argumentos não podem ser resolvido . Os casais gastam ano após ano tentando mudar a mente um do outro – mas isso não pode ser feito.

Porque a maioria de seus desacordos estão enraizadas em diferenças fundamentais de estilo de vida, personalidade, valores e crenças. Lutar sobre essas diferenças, tudo que eles conseguem fazer é desperdiçar o seu tempo e prejudicar seu relacionamento.

Como fazer com que bons relacionamentos lidem com questões que não podem ser resolvidas? É simples, eles aceitam um ao outro como cada um é, sem julgamentos:

Estes casais compreendem intuitivamente que os problemas são inevitavelmente parte de um relacionamento, da mesma forma doenças físicas crônicas são inevitáveis à medida que envelhecemos.

Você não precisar amar estes problemas, mas ser capaz de lidar com eles, para evitar situações que os agravem, e desenvolver estratégias e rotinas que nos ajudam a lidar com eles. 

O psicólogo Dan Wile disse o que é melhor em seu livro Depois da lua de mel (não encontrei em português até o momento da escrita desse artigo): “Ao escolher um parceiro de longo prazo … você vai inevitavelmente vai estar escolhendo um conjunto particular de problemas insolúveis que você estará lutando contra para os próximos dez, vinte ou cinquenta anos.

O que faz um relacionamento/casamento florescer?

O livro é carregado com informações poderosas, anedotas e conselhos. Eu vou cobrir três elementos úteis aqui para resumir bem resumido pra você!

1) Realmente conhecer um ao outro é vital:

… casais emocionalmente inteligentes estão intimamente familiarizados com o mundo do outro … esses casais têm feito muito “espaço cognitivo” para seu casamento/relacionamento. Eles se lembram dos grandes eventos da história de cada um, e eles continuam atualizando suas informações de como os fatos e sentimentos mudaram positivamente seu cônjuge.

2) Ao discutir, faça o seu melhor para evitar o uso da palavra você e tente usar a palavra eu . Isso torna muito mais fácil de expressar sentimentos e muito mais difícil de atacar a outra pessoa.

3) Qual é o mais poderoso exercício para melhorar um casamento? “Reunir no fim do dia e falar sobre como foi.” O objetivo é “sangrar” o estresse do dia, por isso não pode afetar negativamente o seu relacionamento.

Algumas outras coisas interessantes:

  • “… um relaciomento infeliz pode aumentar suas chances de ficar doente por cerca de 35% e até mesmo encurtar sua vida por uma média de quatro anos.”
  • “96% do tempo você pode prever o resultado de uma conversa com base nos três primeiros minutos de uma interação de 15 minutos …”
  • “ 94% do tempo que casais dão uma interpretação positiva sobre a história de seu casamento são susceptíveis de ter um futuro feliz também. Quando memórias felizes são distorcidas, é um sinal de que o casamento precisa de ajuda.”

Há muita mais informações boas no livro!

Se você gostaria de aprofundar mais neste assunto e ter melhores relacionamentos veja abaixo.

Gostou do artigo? Deixe sua opinião abaixo e diga se este artigo foi realmente útil pra você! 🙂

Minha Intenção Como Autor é Fazer Você Se Superar e Conquistar Seus Objetivos Mais Ousados. Um dos Desses Objetivos São As Mulheres

Receba Conteúdo

Vip Gratuitamente!

Obrigado!

Confira Seu Endereço de

E-mail Para Ativar ;)